sexta-feira, 22 de abril de 2011

Decreto de extinção do PEMC e o leilão de Transmissão de energia. Coincidência ou ato premeditado?

A ANEEL vai fazer leilão para Transmissão de energia. Uma das áreas previstas é a região de Morro do Chapéu.


Será que a área destinada à estação eólica é no Parque de Morro do Chapéu? Por isso o decreto de extinção do PEMC?

A energia eólica a ser gerada vale a extinção de várias espécies de fauna e flora endêmicas, o valor inestímável de artes rupestres ainda não totalmente catalogadas e, principamente, a degradação de tantas nascentes de importantes rios que cortam o semiárido baiano como o Jacuípe, Jacaré e Salitre, sem contar o impacto visual de uma obra dessa natureza?

Vamos ser racionais!!!! Busquemos uma racionalidade ambiental e não apenas econômica.


Vejam o site:

http://www1.folha.uol.com.br/mercado/894936-aneel-preve-leilao-de-transmissao-de-energia-para-20-de-maio.shtml

1 comentários:

Hughes disse...

Se considerarmos a atual disputa entre a bancada ruralista e ambientalistas contra e a favor do código florestal e a correlação apresentada (i.e. o Decreto de extinção do PEMC e leilão da transmissão de energia eólica), pinta um cenário desenvolvimentista desarticulado das tendências mundiais, de mitigação real dos danos ambientais. Em verdade, estaremos colocando de um lado da balança todo potencial de capital natural existente na área de Morro do Chapéu (i.e. ecoturismo, biotecnológico-farmacológico, histórico, biogeoquímicos, água potável, contenção de sedimentos, estoque de carbono e todos os serviços ecossistêmicos advindo das espécies existentes) e do outro lado um potencial eólico insignificante. Trata-se por outro lado da necessidade de construção de consensos em situações como as relacionadas com a questão energética; o estabelecimento de um consenso significa o reconhecimento dos interesses divergentes que devem ser considerados e incorporados no processo de negociação, mas o princípio majoritário da decisão não garante o seu caráter democrático. Devemos de imediato avaliar as áreas que poderão ser afetadas pela implantação da estação eólica, os estudos necessários e instituir um comitê local e ou regional para tratar dos diferentes interesses que permeiam esta questão. Será apenas uma correlação sem efeito causal? O que se passa nos bastidores da aceleração do crescimento?
Frederic Mendes Hughes

Postar um comentário

 
Powered by Blogger